Widgets

Sitemaps para os motores de busca

0 comentários

Sitemaps para os motores de busca






Um Sitemap é normalmente um ficheiro XML localizado na raiz de um domínio que sugere informação sobre as páginas de um site aos bots dos motores de busca (ex: http://www.tudoseo.com/sitemap.xml). O protocolo sitemaps é reconhecido pelos principais motores de busca: google, yahoo e live / msn.



Os robots dos motores de busca visitam as páginas do site com base na informação que vão encontrando na web, nomeadamente links. O sitemap suplementa essa informação com algumas sugestões para os motores de busca: localização das urls, data da última actualização, importância relativa da url. A inclusão de uma página no sitemap não é garantia da indexação, antes uma dica aos motores de busca. Mais informação em sitemaps.org.

Recentemente, o protocolo foi alterado de forma a facilitar a indexação e a tarefa de gestão dos sitemaps. O sitemap pode agora estar localizado num domínio externo. Desta forma o webmaster poderá manter e gerir os diferentes sitemaps dos seus sites no mesmo directório, desde que validados no respectivo ficheiro robots.txt.
Exemplo: criar o sitemap do site2.pt em site1.pt. Para validar um sitemap localizado externamente basta declarar no ficheiro robots.txt do site2.pt a seguinte informação:
Sitemap: http://www.site1.pt/sitemap-site2-pt.xml
Sem esta declaração os bots não saberiam se se trataria do sitemap autêntico do site2.pt ou de alguma falsificação. Notar ainda que:
  • os ficheiros sitemap podem continuar a ser declarados na raiz do próprio domínio sem necessidade de declaração no robots.txt. Esta apenas é requerida caso o sitemap não se encontre localizado na raiz do domínio;
  • os subdomínios são, para este efeito, considerados domínios externos e requerem o seu próprio sitemap;
  • sitemaps declarados em subdirectórios dizem apenas respeito aos mesmos, excepto se declarado no robots.txt;
  • os conhecidos mapas do site não são o mesmo que sitemaps, já que existem para os visitantes. Frequentemente têm quase a mesma utilidade, particularmente par sites estáticos, uma vez que permite a descoberta das páginas do website.
Existem três opções para informar o motor de busca da existência de um sitemap: submetendo-o directamente junto de cada motor de busca, a declaração no robots.txt ou através de um HTTP request. Informação aqui. O primeiro e o terceiro são métodos válidos para submeter novos sites aos motores de busca.
Existem ferramentas que criam e actualizam sitemaps automaticamente no formato XML; como não podia deixar de ser algumas dessas são plugins para wordpress. O sitemap do tudoseo.com foi criado com o plugin Google Sitemap Generator Plugin .

O que achou deste post? comente agora

Todo comentário é bem vindo, pois acrescenta muito aos nossos posts, portanto, fique a vontade para debater sobre nossos assuntos...

setaretornoaotopo